x 

A mensagem de Fátima é escola espiritual de salvação e reparação pelos pecados próprios e alheios.

Foi aberta e apresentada, na sua essência, pelo Anjo da Paz, desenvolvida em toda a sua exigência por Nossa Senhora e praticada, de maneira heróica, pelos três Pastorinhos.

Hoje, esta sublime doutrina é vivida por inúmeras almas que procuram alcançar a meta que é o céu.

Formam o conteúdo da Mensagem:

— A Consagração e Reparação ao Coração Imaculado de Maria.

— A oração contínua — recitação diária do terço.

— O sacrifício — principalmente no fiel cumprimento do dever quotidiano.

Francisco e Jacinta levaram com eles o grande segredo de Fátima. A 31 de Agosto de 1941, Lúcia, obedecendo às autoridades eclesiásticas, revelou duas das três partes do segredo:

A imagem (ou ícone, para os mais descrentes) que resume a mensagem de Fátima é oCoração Imaculado de Maria.coração exprime o amor e desvelo de Maria — e, portanto, de Deus — para com os homens. Imaculado exprime a sua condição de «cheia de graça», de criatura plenamente integrada na filiação divina.

 

As orações das Aparições em Fátima

As orações ensinadas pelo Anjo e por Nossa Senhora em Fátima, assim como a Consagração, ajudam cada alma a viver e a aprofundar o espírito da reparação.

 

Orações do Anjo

Primeira oração

«Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam.»

Nota:

Esta primeira oração foi dita aos pastorinhos nas duas primeiras Aparições do Anjo, na Primavera e Verão de 1916, tendo-lhes sido dito da primeira vez: «Não tenhais medo. Eu sou o Anjo da Paz. Rezai comigo.»

Depois de repetir três vezes a oração, disse-lhes: «Rezai assim. Os Corações de Jesus e de Maria estão atentos à vossas súplicas.».

Na segunda Aparição insistiu para que os pastorinhos rezassem a oração que lhes ensinara, dizendo-lhes que assim atrairiam a paz a para Portugal.

Segunda oração

«Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobre pecadores.»

Nota: Esta oração foi ensinada aos pastorinhos na terceira e última Aparição do Anjo, nos primeiros dias de Outubro de 1916. O Anjo trazia um cálice com uma hóstia por cima, donde caíam gotas de sangue para o cálice. Deixando o cálice e a hóstia suspensos no ar, o Anjo prostrou-se e repetiu por três vezes a segunda oração, acima descrita. Levantando-se, o Anjo tomou o cálice e a hóstia e deu-lhes a tomar o seu conteúdo, insistindo uma vez mais para que rezassem e fizessem muitos sacrifícios.

 

Orações recomendadas por Nossa Senhora

Primeira oração

«Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno; levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem.»

Segunda oração

«Ó Jesus, é por Vosso Amor, pela conversão dos pecadores e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria.»

Nota:

Das seis Aparições de Nossa Senhora, só na terceira, em 13 de Julho de 1917 é que ensinou aos pastorinhos estas duas orações. Também é nesta Aparição que os pastorinhos têm a visão horrível do inferno, quando Nossa Senhora lhes disse meigamente, mas também com tristeza: «Vistes o Inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração.»

A primeira oração é para ser dita quando se reza o Terço, no fim de cada dezena. A segunda oração deve ser rezada sempre que se fizer um sacrifício.

Nesta terceira Aparição, tal já era a fama deste fenómeno sobrenatural, que estavam presentes 40.000 pessoas.

Os jornais começaram a falar sarcasticamente sobre este assunto instigando as autoridades a intervir.

No mês seguinte, Agosto, no dia 13, os pastorinhos foram impedidos pelas autoridades de comparecerem na Cova da Iria. Esta é a razão por que ,das seis Aparições em Fátima, só a do mês de Agosto não se realizou no dia 13, nem sequer no sítio habitual, mas sim em Valinhos, quando Nossa Senhora lhes pediu que continuassem a ir à Cova da Iria, sempre no dia marcado, dizendo-lhes que em Outubro faria um grande milagre, para que todos acreditassem.

Na quinta Aparição, a 13 de Setembro, Nossa Senhora insistiu para que continuassem a rezar todos os dias o Terço a Nossa Senhora do Rosário. Disse-lhes também, que na sua última Aparição, estariam com Ela, S. José e o Menino Jesus para abençoarem o mundo.

O dia 13 de Outubro de 1917 estava destinado a ser o da última Aparição. Era grande a expectativa do milagre. Calcula-se que estivessem cerca de 70.000 pessoas. O tempo estava mau, chovia torrencialmente. Mas a multidão apinhava-se pelos caminhos.

Lúcia, quando chegou à Cova da Iria, impelida por um sentimento estranho, pediu às pessoas que fechassem os guarda-chuvas e começassem a rezar o Terço.

É neste ambiente que aparece Nossa Senhora, como sempre, em cima da azinheira.

Pede então que ali seja construída uma capela em sua honra, dizendo que era a Senhora do Rosário e pedindo «Não ofendam mais a Nosso Senhor que já está muito ofendido!» Nesse momento, Nossa Senhora, abrindo as mãos, fê-las reflectir no Sol e, enquanto se elevava, o reflexo da sua imagem projectava-se no próprio Sol. Quando Nossa Senhora desapareceu no firmamento, os pastorinhos viram para além do Sol, S. José com o Menino Jesus e Nossa Senhora vestida de branco com um manto azul. S. José com o Menino Jesus pareciam estar a abençoar o mundo, fazendo o Sinal da Cruz com a mão.

Pouco depois esta visão desapareceu e os pastorinhos dizem ter visto Nosso Senhor e Nossa Senhora, representada como a Senhora das Dores. Nosso Senhor lançou a benção ao mundo como fizera S. José. Esta visão desapareceu tendo-se transformado numa outra, agora com o aspecto de Nossa Senhora do Carmo.

Entretanto, o que é que a multidão viu? Segundo Romeo Maggioni, no seu livro «Fátima — Guia do Peregrino» (Paulus,1998) essa multidão viu «uma pequena nuvem, como de incenso, elevar-se por três vezes da azinheira. Quando Lúcia disse que olhassem para o céu, as nuvens abriram-se, a chuva cessou e apareceu o Sol, com uma cor de prata, sendo possível olhá-lo com muita dificuldade. De repente, o Sol pôs-se a rodar sobre si mesmo, emitindo em todas as direcções luzes azuis, vermelhas e amarelas que coloriam o céu e as pessoas denuma profusão fantasmagórica de cores. Este espectáculo repetiu-se três vezes. Depois, inesperadamente, pareceu que o Sol ia precipitar-se e todos começaram a gritar cheios de medo. O prodígio durou cerca de dez minutos e foi visto por todos, inclusivé fora da Cova da Iria, a uma distância de 20 quilómetros de Fátima. As roupas de todos, até então encharcadas, ficaram de repente completamente secas.»

 

Consagração ao Coração Imaculado de Maria

Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe Nossa, ao vosso Coração Imaculado os consagramos, em acto de plena entrega de doação ao Senhor.

Por Vós seremos levados a Cristo vosso Filho e Filho Unigénito de Deus e por Ele e com ele a seu Eterno Pai.

Caminharemos à luz da fé, da esperança e do amor para que o mundo creia que Cristo é o enviado do Pai para nos transmitir a sua palavra e seremos nós os seus enviados a fim de levar o seu conhecimento e amor até aos confins da terra.

Assim, sob a maternal protecção do vosso Imaculado Coração, seremos um só povo com Cristo, conquista da Sua morte e testemunhas da sua Ressurreição, e poe ele levados ao Pai para Glória da Santíssima Trindade, a quem adoramos, louvamos e bendizemos.

Assim seja.

 

Outras aparições marianas

Além das aparições de Nossa Senhora em Fátima são conhecidas muitas outras. A revista «Christus» (Nº 25, Maio de 1999) publicou uma pequena lista, que, com a devida vénia e os nossos agradecimentos reproduzimos:

 

Título: Nossa Senhora das Neves

Local da aparição: Itália

Videntes: João de Roma e esposa

Ano da aparição:352

 

Título: Nossa Senhora de Walsingham

Local da aparição: Inglaterra

Vidente: Richeldis de Faverches

Ano da aparição: 1061

 

Título: Nossa Senhora do Rosário

Local da aparição: Espanha

Vidente: S. Domingos de Gusmão

Ano da aparição: 1208

 

Título: Nossa Senhora das Dores

Local da aparição: Itália

Videntes: sete nobres

Ano da aparição: 1233

 

Título: Nossa Senhora do Monte Carmelo

Local da aparição: Inglaterra

Vidente: S. Simão Stock

Ano da aparição: 1251

 

Título: Nossa Senhora de Guadalupe

Local da aparição: México

Vidente: Juan Diego

Ano da aparição: 1531

 

Título: Nossa Senhora da Misericórdia

Local da aparição: Itália

Vidente: António Botta

Ano da aparição:1536

 

Título: Nossa Senhora de Czestochova

Local da aparição: Polónia

Vidente: Pintura de Maria

Ano da aparição: 1655

 

Título: Nossa Senhora de Lavang

Local da aparição: Vietname

Videntes: Vários paroquianos

Ano da aparição: 1698

 

Título: Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

Local da aparição: França

Vidente: Santa Catarina Labouré

Ano da aparição: 1830

 

Título: Nossa Senhora de La Salette

Local da aparição: França

Videntes: Maximin Geraud e Melanie Mathieu

Ano da aparição: 1846

 

Título: Nossa Senhora de Lourdes

Local da aparição: França

Vidente: Santa Bernardette Soubirous

Ano da aparição: 1858

 

Título: Nossa Senhora da Esperança

Local da aparição: França

Videntes: Seis crianças

Ano da aparição: 1871

 

Título: Nossa Senhora de Knock

Local da aparição: Irlanda

Videntes: 14 testemunhas

Ano da aparição: 1879

 

Título: Nossa Senhora de Beaurain

Local da aparição: Bélgica

Videntes: Gilberte Voisin e quatro outras crianças

Ano da aparição: 1932

 

Título: Nossa Senhora de Banneux

Local da aparição: Bélgica

Vidente: Mariette Beco

Ano da aparição: 1933

 

Título: Nossa Senhora de Medjugore

Local da aparição: Bósnia

Videntes: Quatro jovens

Ano da aparição: 1981

 

Algumas datas importantes referentes a Fátima

1916 — Várias aparições do Anjo.

1917 — Em Maio, Junho, Julho, Setembro e Outubro (no dia 13) Aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria. Em 19 de Agosto, apareceu nos Valinhos.

1919 — Morre o vidente Francisco Marto.

1919 — Início da construção da Capelinha das Aparições.

1920  Morre a vidente Jacinta Marto.

1921 — Celebra-se a primeira missa na Capelinha das Aparições.

1922 — O Bispo de Leiria manda instaurar o processo canónico sobre os acontecimentos em Fátima.

1928 — Lançamento da primeira pedra da Basílica de Fátima.

1930 — O Bispo de Leiria permite oficialmente o culto de Nossa Senhora de Fátima.

1931 — Primeira Consagração de Portugal ao Imaculado Coração de Maria.

1942 — O Papa Pio XII, falando em português pela rádio, consagra o mundo ao Imaculado Coração de Maria.

1946 — Coroação da Imagem de Nossa Senhora de Fátima, da Capelinha das Aparições.

1951 — Trasladação dos restos mortais de Jacinta Marto do cemitério de Fátima para a Basílica do Santuário.

1952 — Trasladação dos restos mortais de Francisco Marto do cemitério de Fátima para a Basílica do Santuário.

1952 — Consagração dos povos da Rússia ao Imaculado Coração de Maria pelo Papa Pio XII.

1953 — Sagração da Igreja do Santuário de Fátima.

1964 — Ao encerrar a terceira sessão do Concílio Ecuménico Vaticano II, o Papa Paulo VI anuncia diante dos 2500 padres conciliares, a concessão da Rosa de Ouro ao Santuário de Fátima.

1967 — O Papa Paulo VI desloca-se a Fátima, no cinquentenário da primeira Aparição de Nossa Senhora, para pedir paz no mundo e a unidade da Igreja.

1977 — Peregrinação a Fátima do Cardeal Albino Luciani, Patriarca de Veneza, depois Papa João Paulo I.

1982 — O Papa João Paulo II vem em peregrinação a Fátima agradecer ter escapado com vida, um ano antes, em Roma. De joelhos, consagra a Igreja, os Homens e os Povos, ao Imaculado Coração de Maria.

1984 — Na Praça de S. Pedro, no Vaticano, diante da Imagem de Nossa Senhora de Fátima ida expressamente da Capelinha das Aparições, o Papa João Paulo II faz, mais uma vez, a consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria, em união com todos os Bispos do Mundo.

1991 — João Paulo II vem pela segunda vez a Fátima, como peregrino, no 10º aniversário do seu atentado na Praça de S. Pedro, no Vaticano, presidindo à Peregrinação Internacional Aniversária.

1997 — A Assembleia da República Portuguesa eleva Fátima à categoria de cidade.

1999 — Francisco e Jacinta foram canonizados beatos da Santa Igreja Católica.

2005 — Morre a vidente Lúcia com 97 anos.

Destaques

Últimas Novidades

Contactos

Telefone: (+351) 21 136 58 60

Telemóvel: (+351) 91 702 38 85 • 91 891 09 44

http://www.tendadaalma.com

E-mail: geral@tendadaalma.com